Trabalhei muito, dormi pouco, comi mal e me sinto diariamente culpado (Reflexão do artigo da Ruth Manus)

Hoje irei fazer uma reflexão de um incrível artigo da Ruth Manus. Até que ponto você se culpa por suas faltas consigo mesmo? A minha interpretação da leitura do artigo é que muitas pessoas já começam o dia as culpando por diversas falhas.

Por exemplo, ter dormido a mais, não ter ido malhar, ter comido mais do que devia ou menos. Talvez, a culpa pela vida desorganizada (sobre esse assunto clique aqui) que faz com que os compromissos estejam sempre atrasados. Muitas pessoas vivem estressadas e desse modo estão sempre rude com seus familiares, amigos, enfim, com as pessoas que o cercam.

Viver desse modo é algo muito tenebroso. A Ruth Manus me fez refletir que muitas vezes nós tendemos a olhar apenas as nossas falhas, os nossos erros. Não, aquilo que fizemos de bom perde a importância perante os vários deslizes cometidos ao longo do dia.

Sabe aquele chefe horrível que nunca reconhece seus acertos, mas só comenta suas falhas? Quem gostaria de trabalhar para um desses? Provavelmente ninguém – eu disse provavelmente porque há louco para tudo na vida. Mas enfim, muitas pessoas se comportam como esses chefes em suas próprias vidas. Muitos estão realmente prontos para criticar somente as falhas, os deslizes. É preciso urgentemente saber lidar melhor com a vida. Afinal, essas críticas tão destrutivas causam apenas frustrações, desânimos e, pode ser até mesmo causa de ansiedade (clique). Afinal, vamos nos afogando em nossas próprias críticas.

Portanto, não seja esse chefe que apenas berra críticas e mais críticas. Afinal, isso não fomenta o seu crescimento, o seu aperfeiçoamento. Muito pelo contrário, apenas te faz se sentir inferiorizado. Então, vamos aprender a ouvir e focar mais nas coisas boas que fizemos ao longo do dia. Não, eu não estou dizendo que devemos nos acomodar olhando o lado bom do dia e pensar que não há o que crescer, o que fazer melhor. Afinal, o progresso é a lei da vida. Estou tão somente dizendo que não devemos ser tão críticos a ponto de não reconhecermos nossos acertos.

Todos nós temos inúmeros compromissos ao longo do dia – isso é um fato. Afinal, a vida está cada vez mais corrida e quem não se adéqua a modernidade fica ultrapassado. Mas existem muitas maneiras de fazer com que essa vida corrida se torno mais amena e isso só é possível através de uma forte atenção para o controle do seu tempo. Então se você deseja aprender a realizar mais em menos tempo clique aqui.

Por fim, vamos sentir menos culpa de nós mesmos. Se a sua amiga posta fotos na academia às 6h da manhã por qual razão você irá se comparar com ela? Se seu amigo tem uma relação familiar perfeita por qual motivo você irá se comparar com ele? Se seu primo nunca sai daquela dieta balanceada para que se comparar com ele?

Pare de se comparar com quem é melhor que você, pois isso só causa descontentamento com a sua própria vida. Mas pare de se comparar também com quem está em pior estado que você, pois isso te trará um certo conforto. Precisamos entender que a comparação tem de ser com nós mesmos. Devemos aprender que necessitamos ter uma disputa com o nosso ontem de modo a sempre buscarmos nos tornar a nossa melhor versão. Não seja cruel consigo mesmo! Reconheça seus acertos! Reconheça o que há de bom em você!

Caso queira ler o artigo da Ruth Manus clique aqui. Esse tema abordado hoje foi em virtude da indicação de uma amiga que me segue. Infelizmente perdi o print da conversa e não me lembro do nome de quem me indicou, pois queria agradecê-la por ter me informado sobre esse maravilhoso artigo da Ruth Manus.

Espero que esse artigo tenha feito uma diferença na sua vida. Ficarei muito feliz em ler um comentário seu a respeito da leitura. Vamos lá! Deslize essa tela para baixo e deixe seu comentário mais abaixo! Será um prazer saber a sua opinião.

Seja mais um importante contribuinte:

Para que possamos ajudar cada vez mais pessoas diariamente a superarem seus limites e terem inspiração para vencerem na vida eu necessito da sua contribuição. Se for de coração alegre clique aqui e me ajude a ajudar.

Compart. 0

Deixe um comentário: