6 motivos para você perdoar alguém

Martin Luther King já dizia “aquele que é incapaz de perdoar é incapaz de amar.” Muitas pessoas não concedem o perdão para alguém porque imaginam que não perdoando estará fazendo com que o outro permaneça com um sentimento de culpa. Triste engano – afinal, quem mais sofre é aquele que não consegue perdoar.

Pedir ou mesmo conceder o perdão é uma das formas mais incríveis de senso de liberdade. Qualquer que seja o ato (pedir ou conceder) nos faz experimentar a sensação que o passado está ficando em seu devido lugar e estamos nos dando a oportunidade de viver algo novo.

Por meio desse artigo quero te passar algumas ideias sobre a importância que o ato de perdoar pode acrescentar para sua vida. Aproveite o conteúdo.

1. Julgue o ato e não a pessoa

perdão julgue o ato

“Ele é mentiroso”, “ela é fofoqueira”, “ele é mal educado”, “ela é falsa”. Você já percebeu que por virtude de algum erro muitos tendem a colocar adjetos perversos nas pessoas? Muitas vezes pode até ser o primeiro erro que alguém tenha cometido, mas tão logo já existe um rótulo pronto para qualificá-lo.

A dica é que quando você for analisar o erro de alguém tenha consciência de analisar apenas o ato. Ou seja, ao invés de dizer “ela é fofoqueira”, que tal pensar em “ela cometeu um equívoco com esse ato”. Quando aprendemos a separar a pessoa do ato nos propiciamos a não criar um certo rancor e ódio de alguém.

2. Não aja na defensiva

perdoar defensiva

É muito comum termos uma atitude defensiva quando alguém nos ofende ou diz algo que não gostaríamos. Por exemplo, é natural que procuremos variados argumentos para ofender aquele que acabara de nos causar um dano. E isso é um erro, pois irá causar mais e mais desavenças.

Então a dica é que quando alguém errar com você, não retribua com o mal. Faça o contrário, retribua com o bem. Você não precisa ofender alguém para se sentir superior. A superioridade é daquele que sabe responder uma ofensa com bons modos. Em outras palavras, seja paciente e caso o ato se torne dos mais graves procure quem o ofendeu em uma outra ocasião para ter uma conversa cordial. Afinal, dessa maneira ambos não vão agir na defensiva e tendem a ter uma melhor reconciliação.

3. Se coloque no lugar de quem errou

errou

Muitas vezes alguém erra em virtude de interpretações diferentes das nossas. O que pode ser um erro para você pode não ser para uma outra pessoa. É óbvio que nesse caso o que eu quero dizer é que você analise primeiramente o que levou tal pessoa a agir de determinada maneira.

Agora mesmo analisando os fatos você ainda se ver com algum ressentimento em virtude da atitude o melhor caminho é ter uma conversa sincera para que não se repita mais tal erro.

4. Perdoar é ser um facilitador

perdoar facilitador

Muitos relacionamentos amorosos, familiares, sociais, não dão certo em virtude de um certo orgulho de alguma das partes. Muitas pessoas são fechadas para aceitar o erro do outro. É até irônico, pois essa é uma atitude que apenas dificulta qualquer relação.

Além do mais, é um equívoco, pois ninguém é perfeito e até mesmo essas pessoas que não aceitam o erro do outro cometem também variados erros. Então, a dica é que você seja um facilitador e não um dificultador de relações. Afinal, pessoas com o comportamento fechado a tendência é que elas fiquem cada vez mais isoladas.

5. Reconheça a sua responsabilidade

responsabilidade

Muitas vezes somos nós que criamos expectativas demais em alguém. Por exemplo, se alguém nos traiu em um relacionamento amoroso será se não somos os responsáveis por não analisar bem o caráter de quem estamos nos envolvendo? Enfim, muitas vezes é um erro de avaliação da nossa parte em aceitar determinadas pessoas em nossas vidas.

Sobre essa possibilidade é valido que você clique aqui e assista um vídeo em que falo sobre a melhor maneira para amar sem sofrimento.

6. Perdoar é diferente de conviver com o perdoado

perdoar conviver

Por tudo isso que foi dito você já tem noção da importância de praticar o perdão. Todavia, perdoar é diferente de conviver com o perdoado. Ou seja, muitas feridas que nos são causadas realmente rompem o significado que atribuíamos a tal pessoa. Por exemplo, no caso de uma traição. Normalmente, esse é um erro que rompe qualquer relacionamento. Mas perdoar tal pessoa é um passo importantíssimo para a superação. Todavia, perdoar não significa continuar vivendo com a pessoa que cometeu a traição.

Ah, e não se engane achando que perdoar é um gesto nobre com quem cometeu um erro. Perdoar é ser egoísta. Sim, pensa comigo, enquanto você não perdoa, aquela pessoa continua a viver dentro de você. Ela continua a te causar dor, pensamentos negativos, ressentimentos, etc. Mas após o perdão você se liberta completamente de tal pessoa. Ela não mais te incomoda em seu interior.

Alguém pode dizer “muitos erros não tem perdão”. Bom, cada um encara a vida da maneira que acha melhor. Se você acha que alguns erros não merecem perdão, esteja ciente de que seu futuro está fardado a ser uma prisão.

Espero que esse artigo tenha feito uma diferença na sua vida. Ficarei muito feliz em ler um comentário seu a respeito da leitura. Vamos lá! Deslize essa tela para baixo e deixe seu comentário mais abaixo! Será um prazer saber a sua opinião.

Seja mais um importante contribuinte:

Para que possamos ajudar cada vez mais pessoas diariamente a superarem seus limites e terem inspiração para vencerem na vida eu necessito da sua contribuição. Se for de coração alegre clique aqui e me ajude a ajudar.

Compart. 0

Deixe um comentário: