O amor – onde tudo é aceito não há amor

Ela quer um fim de noite no sofá, com brigadeiro, assistindo netflix e o amor do lado. Ele quer um fim de noite numa mesa do bar com os amigos para conversar. Ela quer um piquenique em um fim de tarde de domingo. Ele quer mesmo é mais uma rodada de cerveja assistindo seu futebol. Ela quer romance. Ele quer balada. Ela diz “eu te amo”. Ele diz “eu também”. Ela aceita tudo, pois para ela o sentimento é forte o bastante. E aqui há combinação, ele tudo faz porque o sentimento dela é forte o bastante. Será se não é hora de dizer adeus?

o amor sem amor

Estou dizendo isso porque esse é um triste retrato de muitos casais. Por óbvio, os papéis se invertem. Ora é ele que ama e ela pouco importa. Afinal, não são só os homens que se envolvem sem amar verdadeiramente – muitas mulheres também são movidas por algum interesse contrário ao amor.

O que está por trás desse tipo de relação? Qual a razão de alguém suportar a falta de amor, carinho e atenção? Talvez o hábito? O apego? A rotina? Os filhos? A situação financeira favorável? O status social? O medo da solidão? O medo de não encontrar alguém a quem amar? Etc., etc., etc.,

Sabe aquela frase “onde eu estava com a cabeça para iniciar esse relacionamento?”. Existe uma resposta, talvez a cabeça estava na carência. Mas o que esperar de uma relação em que é iniciada devido a uma grande instabilidade emocional? Não há muito o que esperar, afinal o relacionamento não tem como sustento o amor, mas sim o desespero.

Muitas pessoas querem um relacionamento a todo custo. Nesse cenário não importa se o amor foi encontrado em uma fila de cinema ou no cardápio do tinder. Afinal, o que vale é ter alguém não importa quem.

O amor é mais que isso…

o amor é mais que isso

O amor é mais do que um envolvimento para eliminar a carência. Amar é mais do que continuar um romance devido ao apego. Amar é mais do que aceitar tudo para estar com alguém. Amar é mais do que qualquer outro interesse que não seja o amor.

E não se engane, pois em tempos de redes sociais amar também é muito mais do que dezenas de curtidas e comentários. O amor não é aquilo que diz as aparências de uma rede social ou mesmo as aparências de quando estão em público. Amar é aquele respeito quando estão a sós, amar é aquele carinho dado sem o pensamento de quantas curtidas vão receber. Amar é ser gentil, amoroso, prestativo; amar é apoiar, entender, ajudar; enfim, amar é estar junto por sentir que no outro você encontra a paz, o desejo de melhorar, a vontade de cativar.

E não me leve a mal, mas onde não há gentileza, respeito, paz, apoio, desejo, enfim, não há amor. A maioria não percebe, mas em muitos casais ambos já foram embora, mas esqueceram de avisar. Ali na relação só existem dois corpos sob um compromisso denominado relacionamento. Não existe mais a figura do amante, a figura do amigo. Talvez pior do que perder em seu amor o seu amante, seja perder em seu amor o seu amigo. Afinal, quando isso acontece vai embora também o respeito e qualquer outra qualidade que mantém um relacionamento saudável.

Nesses momentos a melhor decisão é realmente saber se despedir. Sim, é dizer adeus a quem não merece mais estar em sua vida. É um momento de encerrar um ciclo para iniciar uma nova etapa. E para saber mais sobre como se despedir de quem joga para te perder clique aqui e leia mais um incrível artigo escrito por mim.

Espero que esse artigo tenha feito uma diferença na sua vida. Ficarei muito feliz em ler um comentário seu a respeito da leitura. Vamos lá! Deslize essa tela para baixo e deixe seu comentário mais abaixo! Será um prazer saber a sua opinião.

Seja mais um importante contribuinte:

Para que possamos ajudar cada vez mais pessoas diariamente a superarem seus limites e terem inspiração para vencerem na vida eu necessito da sua contribuição. Se for de coração alegre clique aqui e me ajude a ajudar.

Compart. 0

4 Comentários

Deixe um comentário: