Agradar a todos – um risco desnecessário

É um desgaste desnecessário querer agradar a todos. Quem nunca se viu na “obrigação” de agradar alguém e desagradar a si mesmo? Quem nunca sacrificou um desejo, uma vontade, simplesmente para agradar uma outra pessoa? Será se vale a pena deixar de ser quem somos para viver de agrados?

Antes de dar prosseguimento é bom salientar que eu adoro agradar alguém. Se você sente o mesmo não se preocupe que isso não é algo ruim. O que eu quero analisar nesse artigo é aquele agrado forçado, aquele agrado que retira de nós quem realmente somos. Em outras palavras, o assunto é sobre o agrado de coração rancoroso.

É muito comum em relacionamentos amorosos que a parte – digamos mais fraca – deixe seus desejos de lado para viver de agrados ao outro. No início isso pode até ser harmonioso para o casal, mas logicamente será um romance com prazo de validade. Ninguém aguenta se anular por tanto tempo em virtude de alguém. Por isso a importância de analisarmos bem esse assunto sobre agrados nos próximos tópicos. Sobre relacionamentos clique aqui caso você esteja lidando com problemas em sua relação.

Agradar a todos – uma visão infantil

agradar a todos um visão infantil

Pensar que podemos agradar todo mundo é uma visão, no mínimo, infantil. Desde que me entendo por gente eu já escutava a frase “se nem Jesus Cristo agradou a todos quem sou eu para querer agradar?” Eu penso que essa frase faz total sentido. Afinal desconheço alguém que teria mais capacidade do que Cristo para agradar a todos.

Penso que precisamos buscar por equilíbrio. Ou seja, não distribuir sorrisos falsos, mas também não ser rude com as pessoas. É importante tratarmos o outro como gostaríamos de ser tradados. Logo, a melhor forma é ser respeitoso com todo mundo. Logicamente não são todas as pessoas que vão ser gentis e ter respeito por você, uma vez que o mundo está lotado de pessoas insatisfeitas que descontam no próximo a vida cheia de limites que elas próprias criaram. Elas não aprenderam como superar limites e vivem insatisfeitas.

Por fim, procure agradar sim, procure ajudar sim, mas só vá até onde você pode ir. Recentemente eu estava indo para academia e tinha dois homens jogando a areia do chão para dentro de um caminhão… eles pediram minha ajuda em tom de brincadeira. Eu disse que ao voltar da academia passaria pelo mesmo caminho e os ajudaria. Ao retornar eles ainda estavam lá e como eu havia prometido fui lá tentar ajudar eles. Logicamente não deu outra, né… eu não tinha nenhuma habilidade para pegar aquela pá e conseguir jogar aquela areia dentro do caminhão (era muito alto). Passei vergonha!!!

A lição que fica desse tópico é que só devemos ir até onde podemos. Se não puder ajudar diga “desculpe-me, eu não consigo fazer isso”. Não há nada de errado em não saber algo, não somos o super-man ou a mulher maravilha, somos pessoas normais.

Se não consegue agradar… não desagrade!

agradar todo mundo não desagrade

Quer saber uma excelente maneira de agradar um número maior de pessoas? É buscando não ser desagradável. Sim, é importante falar sobre isso. Muitas pessoas são muito rígidas, muitas se acham demais, muitos acham que o outro está sempre errado.

Sinceramente! Pare de olhar a diferença do outro como algo errado. O que existe são pessoas com diferentes experiências de vida e com lições aprendidas diferentes das suas. Então o que pode ser errado para você pode não ser para uma outra pessoa. Esteja sempre aberto a escutar mais do que falar. Procure entender o que leva alguém a agir de determinada forma. Procure julgar menos, aliás procure nem julgar alguém, pois você não tem o direito de julgar o outro. Se quer julgar alguém se olhe no espelho!

Eu confesso que sempre estranhei pessoas dizendo que não acreditam mais no amor. De fato, nunca consegui compreender isso. Mas sabe, depois que passei a estudar um pouco mais pude perceber o quanto um amor decepcionante pode deixar feridas no outro. Então quando alguém vem me falar sobre isso acabo ficando mais aberto para ouvir e procurar ajudar. Até escrevi um artigo sobre como superar a dor de amor (clique aqui).

Por fim, tenha sempre em mente que as pessoas gostam de falar mais do que de ouvir. Sim, as pessoas adoram quando tem alguém para ouvir o que elas têm a dizer. E quer saber algo mais incrível? Não é o que mais fala que controla a conversa e sim o que mais sabe ouvir. Afinal aquele que escuta lança as perguntas e através disso ele controla os assuntos que o outro conversa.

Quer agradar? Que seja espontâneo

agradar a todos seja espontâneo

A espontaneidade encanta, não é mesmo? Quem é que não gosta de ver aquele ato sincero feito para nós? Isso é incrível! Então que o seu agrado a alguém seja o mais espontâneo possível. Não deixe que essa vontade de agradar a todos seja um ato carregado por uma obrigação.

No mais seja sempre você mesmo. Se para participar de determinado grupo ou para entrar em um relacionamento você tiver que abrir mão de ser você mesmo… corra disso! Não procure agradar a todos e desagradar a si próprio.

Acredito que a vida é muito curta para abrirmos mão de ser quem somos em virtude de outra pessoa. Se for para mudar que seja por você mesmo e somente para a melhor. Você não precisa se diminuir para caber no mundo de alguém. Quem te ama se sentirá agradado por saber que você age espontaneamente.

Espero que esse artigo tenha feito uma diferença na sua vida. Ficarei muito feliz em ler um comentário seu a respeito da leitura. Vamos lá! Deslize essa tela para baixo e deixe seu comentário mais abaixo! Será um prazer saber a sua opinião.

Seja mais um importante contribuinte:

Para que possamos ajudar cada vez mais pessoas diariamente a superarem seus limites e terem inspiração para vencerem na vida eu necessito da sua contribuição. Se for de coração alegre clique aqui e me ajude a ajudar.

Compart. 0

Deixe um comentário: